Nosso BLOG

Saiba o que é acessibilidade e porque ela é tão importante

O que é acessibilidade ganha cada vez mais espaço entre os debates importantes na sociedade. Embora a proporção ainda tenha pequena participação, devido ao tamanho e a importância do assunto.

Mas fato é que cada vez mais pessoas, entidades e empresas buscam entender e se adaptar para essa realidade, tentando proporcionar maneiras igualitárias de acesso para as pessoas em todos os ambientes.

A velocidade para as ações colocadas em prática tem que ser maior. Mas aos poucos, a sociedade toma conta de difundir o debate.

Mas, para início de conversa, vamos definir o que é acessibilidade?

Se nos basearmos no dicionário, ele nos traz uma definição mais simplista para um termo que tem ampla discussão na sociedade.

O dicionário Priberam , por exemplo, define acessibilidade como “qualidade do que é acessível”. E o dicionário Michaelis , fala que acessibilidade é a “facilidade de acesso; qualidade do que é acessível. Facilidade de aproximação, de procedimento ou de obtenção”.

Mas podemos aprofundar um pouco mais o conceito e entender o que diz a legislação brasileira a respeito do assunto.

De acordo com o Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004, acessibilidade é a “condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida”.

Ou seja, falar sobre o que é acessibilidade nos faz entender que nada mais é do que permitir que a pessoa com deficiência também tenha acesso aos mais variados lugares, coisas e situações, acompanhada ou de forma autônoma, assim como qualquer outra pessoa que vive em sociedade.

Não deve existir, portanto, restrição por parte de nada, nem de ninguém, que a PcD frequente determinado local ou exerça determinada atividade.

Pensando nisso, podemos pensar a temática o que é acessibilidade sob a ótica de vários fatores. Vamos a alguns exemplos:

O que é acessibilidade urbana

Nos espaços públicos, as autoridades competentes fazem esforços para o tema o que é acessibilidade e pensam como implementar isso na prática. Afinal, as pessoas precisam de boa infraestrutura para viver, se locomover e ter o direito de ir e vir garantido e com autonomia, o que é muito importante para qualquer ser humano.

Então, pensando em políticas públicas, é necessário que os espaços como todo sejam apropriados para as pessoas com deficiência também circularem com independência e segurança onde quer que estejam.

Para isso, é importante realizar o que as leis regem. Assim, haverá maior efetividade e garantia de mobilidade para todos, em todos os ambientes, sejam eles públicos ou privados.

Por exemplo, quando acontecem as construções nos mais variados espaços, as leis deveriam ser seguidas. Desde o planejamento até a execução das obras, as normas têm que estar presentes para a livre circulação de todas as pessoas.

As rampas de acesso ao local, o tipo de piso, as sinalizações, o tamanho dos banheiros, o estacionamento, o mobiliário, a colocação das informações em braile, o espaço para cão-guia, todos esses aspectos estão na ABNT 9050, e deveriam ser considerados no momento da construção.

Com isso, é perceptível o debate sobre o que é acessibilidade e a implementação dela no dia a dia vai longe. Ainda existem muitos aspectos para uma existência real faça parte do cotidiano para facilitar e fazer a verdadeira inclusão de PcD de forma autossuficiente.

O que é acessibilidade no trabalho

Falar sobre o que é acessibilidade é muito amplo e, por isso, é importante destacar vários pontos. Acessibilidade no trabalho também é outra situação que deve ser levanda em consideração.

Infelizmente é comum encontrar relatos de pessoas com deficiência que não tem voz no trabalho, ou que são vistas com ar de inferioridade pelos colegas de trabalho. É só olhar as redes sociais, onde é possível encontrar muitas PcD’s falando sobre o assunto, fazendo desabados das suas experiências pessoais.

A sociedade precisa ter em mente que as PcD’s têm capacidade de estar no mercado de trabalho, são pessoas que estudam, que se dedicam, que se esforçam para obter os melhores resultados na vida profissional. Assim como qualquer pessoa que não seja PcD, os medos, as inseguranças, as frustrações, fazem parte do processo. Os esforços, as conquistas, os resultados positivos podem e devem ser comemorados.

Debater e trazer a pauta sobre o que é acessibilidade no trabalho, vai muito além de ter o espaço físico adaptado para recebe-las. Claro que é fundamental esse fator, afinal, quando um cadeirante está no seu ambiente de trabalho, ele deseja circular livremente pelo ambiente, assim como um deficiente visual.

Mas tornar o ambiente de trabalho acessível, é preparar também o fluxo de trabalho, bem como dar treinamento constante para os profissionais envolvidos no processo. Tudo para tornar a empresa mais consolidada como equipe e, consequentemente, mais forte para o mercado como um todo.

Na preparação do fluxo de trabalho, algumas questões devem estar em foco para se tornar acessível a todos, como por exemplo o quadro de aviso. Todas as pessoas têm acesso de forma democrática? Pessoas de estatura normal conseguem ler, cadeirantes, pessoas com nanismo? A informações estão dispostas em letras maiores, para aquelas pessoas com baixa visão, ou mesmo em braile, para as pessoas que são deficientes visuais?

No quesito reunião, todos têm a possibilidade de expressar suas ideias de maneira igualitária? Todos os profissionais respeitam a vez do colega de trabalho? A empresa adaptou os equipamentos usados no dia a dia?

O que é acessibilidade no transporte

Garantir o direito de ir e vir das pessoas, vai além das ruas e calçadas. É importante que os empresários adaptem sua frota de ônibus, assim a temática sobre o que é acessibilidade no transporte será vivenciada pelas pessoas com deficiência de forma integral.

Os ônibus urbanos e de viagens precisam atender aos requisitos mínimos para embarque e desembarque com segurança das PcD’s, e claro, durante o trajeto, também.

Rampas de acesso e informações sobre a legalidade da permanência de cão-guia durante as viagens são pequenas ações que as empresas responsáveis pelo transporte podem adotar. Mas, lamentavelmente, essa situação não compõe o cenário nas mais diversas cidades do nosso país.

O transporte público conta com uma precariedade: superlotação, horários escassos, falta de manutenção são apenas alguns dos problemas que encontramos aqui no Brasil. Agora imagina um cadeirante que precisa embarcar no ônibus e não tem espaço para ele porque o transporte já está lotado.

Essas e outras situações são comuns. Mas de um tempo pra cá, os proprietários fazem a adaptação do seu carro particular. Sendo assim, fica mais fácil, para quem possui veículo próprio, a locomoção entre os lugares pelos quais a pessoa deseja transitar.

Ainda é um benefício que custa caro porque, além de adquirir o carro, também o dono tem que levar o veículo em uma oficina especializada para fazer a adaptação. Entretanto, já é uma solução um pouco mais concreta.

Outra alternativa, é fazer uso de táxi acessível, pois existem empresas especializadas no ramo. Na cidade de São Paulo, por exemplo, o Grupo VEP adaptou 100% de sua frota, ou seja, todos os carros são capazes de transportar PcD’s com mais segurança e eficiência.

As viagens são agendadas previamente pelo WhatsApp e o transporte acontece a qualquer hora e em qualquer dia da semana.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!